21 Vivien Zanlorenzi.jpg

VIVIEN ZANLORENZI, Paraná.

(conteúdo retirado do portfólio da artista)

LIVRO DA ARTISTA – DIAFANEIDADES

Neste projeto me dediquei completamente as transparências. Tais translucides adquiridas durante este período tão obscuro. Tal nitidez da vida que não tinha percebido ainda. Porém a vida está em um desenrolar nada simétrico. Não podemos virar a página da vida como fazemos geralmente, por este motivo o livro se desdobra em sanfona. Para mim este período está se arrastando continuamente e sendo suturado por filetes vermelhos em formato de cruz. Manchas mosqueadas estão surgindo em nossa caminhada, tão nítidas e tão intensas como minhas manchas de café sobre o papel.

Julho de 2020, 4 meses de confinamento

Título da obra: Livro da Artista - Diafaneidades

Crédito do fotógrafo: Vivien Zanlorenzi
Dimensão: 15X15 cm com 15 páginas
Dimensão: 14,5X23,5 cm (fechado) com 7 dobras frente e verso Dimensão: 14,5cmX 1m67cm
Tiragem única
Ano: 2020
Preço do artista: R$ 2.000,00

Processo criativo:

Material e técnica utilizada: Café aquarelado e pó usado, tinta acrílica aquarelada, sobre papel sulfite 120gr e linha de bordado.

Meu processo de criação não é nada tranquilo. Passo noites em claro criando e imaginando como devo proceder, de que maneira, qual material usar, como transpor para o suporte minhas ideias e sentimentos. Quando me sinto preparada começo a criação. É um trabalho que pode ter certeza, árduo, mas muito prazeroso. Faço por etapas, sempre agi assim, sou extremamente meticulosa. Primeiro preparo o material a ser utilizado, no caso deste projeto em especial, usei café e pó de café, primeiro coloquei o pó de café usado e ainda molhado em cima do suporte escolhido (Canson), esperei que secasse completamente, mexendo constantemente para que as manchas iniciais ficassem como eu desejava, isso perdurou por aproximadamente 4 dias. Logo em seguida da secagem, o pó foi descartado e comecei a fazer as manchas mais sutis com o café passado. Novamente esperei secar. Com o resultado inicial das manchas em tons de marrom, comecei a trabalhar com as manchas aquareladas com tinta acrílica. Esse processo de aquarela perdurou por aproximadamente 2 semanas, pintando, esperando secar, e acrescentando camadas quando necessário. Depois de completamente seco e finalizada a parte da composição no suporte, veio a parte da montagem do livro. Optei por costurar as páginas de maneira que ficassem ligadas por uma costura forte e que fizesse parte da leitura da obra. Resultando em um trabalho dos que mais gosto e senti muito prazer em fazer.

MINI BIO

Formada pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná EMBAP, em Superior de Gravura, 1992/1995. Pós-graduada em História da Arte pela mesma instituição, 2002. Com monografia editada no I Fórum de Pesquisa Científica em Arte. Trabalhei até o começo da pandemia em parceria com Fundação Cultural de Curitiba. 34 exposições coletivas nos estados do Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro e Argentina. 04 exposições individuais e 11 Salões de arte.

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube