Vânia1.jpg

VÂNIA VIANA, Bahia

Fotografia

Insatisfeito com sua solidão, no Infinito, Olodumare liberou suas forças e delas jorraram águas em profusão. Do que sobrou da inundação se fez a Terra e junto a ela, na superfície do mar nasceu Yemanjá. Em prata e azul.
 

Yemanjá, a mãe dos Orixás.
 

Os tambores batem para saudá-la. Rojões estouram no ar.

O dia amanhece em reverência à Soberana dos Mares e Oceanos. Uma relação primordial se fortalece, entre mãe e descendência.

A alma do baiano fervilha na areia lotada, nas flores jogadas ao mar, no perfume espalhado no ar. Cada conta colorida traz uma esperança e o azul do céu e do mar se misturam aos azuis do povo de santo para saudar Odoyá.

MINI BIO

Íntima da fotografia desde a infância, Vânia Viana mantém seu vínculo com a prática visual na vida adulta, fazendo dela sua profissão.

Inspirada pela força do povo brasileiro, sua riqueza e efervescência cultural, passa a registrar seu cotidiano, transitando na fronteira entre o documental e o artístico.

Sua produção é fortemente ligada à cultura brasileira, em particular a baiana. Vê no que registra a possibilidade de criar memórias e suscitar discussões sobre a sociedade em que estamos inseridos.