Marie Ruprecht.jpg

ALCINA MORAIS, Austria

MATERIAL:

 

SELECTED WORK Nr. 1

 

SILENT MOUNTAINS

Acrylic on Linen

100 cm x 100 cm 

Marie Ruprecht / 2020

2800.- EURO

 

Since 2012, Marie Ruprecht has devoted herself to abstract landscapes in recurring periods of time. Almost sculptural landscape paintings emerge from folds and structures of old linen like reliefs. In the light of the respective season, created in many layers, there are images of self-sufficient landscapes.


 

"Wrinkles and folds become landscapes. Almost meditative, they tempt you to lose yourself in time." 


 

Dr. Christine Haiden - journalist, author &  chief editor

 

SELECTED WORK Nr. 2

 

UNDER THE SAME BLUE, ABOVE THE SAME GREEN

Indian ink and acrylic on old linen pieces

20 cm x 20 cm each 

Marie Ruprecht / 2020

560.- EURO each

 

Since 2012, Marie Ruprecht has devoted herself to abstract landscapes in recurring periods of time. Almost sculptural landscape paintings emerge from folds and structures of old linen like reliefs. In the light of the respective season, created in many layers, there are images of self-sufficient landscapes.


 

"Wrinkles and folds become landscapes. Almost meditative, they tempt you to lose yourself in time." 


 

Dr. Christine Haiden - journalist, author &  chief editor

 

 

SELECTED WORK Nr. 3

 

FRAGMENTS OF THE FLEETING

FRAGMENTS OF THE REMAINING

TRACES OF TIME Nr. 1

Embossing on handmade Paper

Marie Ruprecht / 2020

760 .- EURO

 

The means through which the artist’s, long developed, embossing technique progresses and the arising textures, precisely chosen, are incorporated into the serial concept, create a poetic tension. Image elements are sensitively appointed to manifest the unseen. 

 

Parts of the series have arisen directly in a particular exhibition space and show found textures and the traces of the course of centuries that the old walls had retained.  

 

 

SELECTED WORK Nr. 4

 

Yesterday is today, tomorrow is today Nr. 1 

Cotton & Linen on Handmade Paper

Marie Ruprecht / 2019 

 

The idea of marking everyday objects so as not to forget something, is very old. This can even be seen in relation to the Commandments of God in the Old Testament. Like no other thing, the knot in the handkerchief stands for the desire to remember something very important, at a later point in time. 

 

 


 

Short Bio:

Marie Ruprecht was born in 1975 in Upper Austria where she lives and works. She studied Experimental Design at the Institute of Fine Arts and Cultural Studies at the University of Art and Design Linz and graduated with honors. Since 1994 she has been working in the fields of photography, drawing, painting and sculpture as well as spatial installation.


An essential feature of her work is the direct engagement with the existing spatial and contentual conditions and the theme related appropriation of new cultural techniques for the realization of her works. The physical nature of the materials used, just as the experimental handling style with vastly varying work methods flow consciously in the formation process. The chosen materials are tested for their possibilities and the relationship between the aspects one can precisely plan and the unforeseen coincidences are time and again newly fathomed out.


 

„Marie Ruprecht works with groups of artwork which are just as experimental as they are technically finely tuned and each work shows its individual perspective. By way of securing evidence, she documents objects of daily use and thereby also everyday stories. Marie Ruprecht creates spaces for thought using fragmentary reproductions of objects that are sometimes very familiar to us, but tend to retain a certain mystery and excitement. Her works often preserve a moment and thereby emphasize their timelessness. Her minimalist, formal implementation could not convey the content better: without colour opulence, Marie Ruprecht's work encourages our sensitivity. Locard's principle states that when two objects touch, a trace always remains on both. Not only does this apply to Marie Ruprecht’s working principle, but also figuratively to viewers engaged in her art.“


 

Mag. Andreas Strohhammer - Lentos Kunstmuseum

(Texto extraído do portfólio da artista)

 

Observação da organização:

Os trabalhos expostos na exposição virtual, podem sofrer alterações de tamanho para não ficarem prejudicados a visualização pela web.

PORTUGUÊS

MATERIAL:

 

TRABALHO SELECIONADO número 1

 

SILENT MOUNTAINS - MONTANHAS SILENCIOSAS

Tinta acrílica s/ Linho

100 cm x 100 cm

Marie Ruprecht / 2020

2800.- EURO

 

Desde 2012, Marie Ruprecht se dedicou a paisagens abstratas em períodos de tempo recorrentes. Pinturas de paisagens quase esculturais emergem de dobras e estruturas de linho antigo como alívios.

Na luz da respectiva estação, criada em muitas camadas, existem imagens de paisagens autossuficientes.

 

"Wrinkles and folds become landscapes. Almost meditative, they tempt you to lose yourself in time." 

 

Dr. Christine Haiden - journalist, author &  chief editor

 

"Rugas e dobraduras se tornam paisagens. Quase meditativos, eles tentam fazer você se perder no tempo.”

 

 Dr. Christine Haiden - jornalista, autora e editora chefe

 

TRABALHO SELECIONADO número 2

 

UNDER THE SAME BLUE, ABOVE THE SAME GREEN - DEBAIXO DO MESMO AZUL, EM CIMA DO MESMO VERDE

Tinta Nanquim e acrílica em pedaços de linho antigo

20 cm x 20 cm cada 

Marie Ruprecht / 2020

560.- EURO cada

 

Desde 2012, Marie Ruprecht se dedicou a paisagens abstratas em períodos de tempo recorrentes. Pinturas de paisagens quase esculturais emergem de dobras e estruturas de linho antigo como alívios.

Na luz da respectiva estação, criada em muitas camadas, existem imagens de paisagens autossuficientes.

 

"Wrinkles and folds become landscapes. Almost meditative, they tempt you to lose yourself in time." 

 

Dr. Christine Haiden - journalist, author &  chief editor

 

"Rugas e dobraduras se tornam paisagens. Quase meditativos, eles tentam fazer você se perder no tempo.”

 

 Dr. Christine Haiden - jornalista, autora e editora chefe

 

 

 TRABALHO SELECIONADO número 3

 

 FRAGMENTS OF THE FLEETING

FRAGMENTS OF THE REMAINING

TRACES OF TIME - FRAGMENTOS DOS FRAGMENTOS FUGAZES DO TRAÇOS DE TEMPO RESTANTE número 1

Estampagem sobre Papel feito a mão 

Marie Ruprecht / 2020

760 .- EURO

 

Os meios pelos quais a técnica de estampagem do artista, muito desenvolvida, progride e as texturas emergentes, escolhidas com precisão, são incorporadas ao conceito serial, criam uma tensão poética. Elementos de imagem são sensivelmente nomeados para manifestar o não visto.

 

Partes da série surgiram diretamente em um espaço de exposição particular e mostra texturas achadas e traços do curso de séculos que paredes antigas retiveram. 

 

 TRABALHO SELECIONADO número 4

 

YESTERDAY IS TODAY, TOMORROW IS TODAY - ONTEM É HOJE, AMANHÃ É HOJE

Algodão e Linho sobre Papel feito a mão

Marie Ruprecht / 2019 

 

A ideia de marcar objetos do cotidiano para não esquecer alguma coisa é muito antiga. Isso pode até ser visto em relação aos Mandamentos de Deus no Antigo Testamento. Diferente de tudo, o nó do lenço representa o desejo de se lembrar de algo importante, posteriormente no tempo. 

 

 

Biografia curta: 

 

Marie Ruprecht nasceu em 1975 na Alta Áustria, onde ela vive e trabalha. Ela estudou Design Experimental no Instituto de Belas Artes e Estudos Culturais na Universidade de Arte e Design Linz e se formou com honras. Desde 1994, ela vem trabalhando no meio da fotografia, desenho, pintura e escultura, além de instalações em espaços.

 

Uma característica essencial de seu trabalho é o engajamento direto com as condições espaciais e contextuais existentes e a temática relacionada com a apropriação de novas técnicas culturais para a realização das suas obras. A natureza física dos materiais usados, assim como o estilo de manuseio experimental com métodos de trabalho amplamente variados, flui conscientemente no processo de formação. Os materiais escolhidos são testados pelas suas possibilidades e a relação entre os aspectos que podem precisamente planejar e as coincidências imprevistas são de novo recém-sondados.

 

“Marie Ruprecht trabalha com grupos de obras de arte que são tão experimentais quanto tecnicamente ajustadas e cada trabalho mostra a sua perspectiva individual. Como forma de obter evidências, ela documenta objetos de uso diário e, portanto, também histórias do dia-a-dia.

Como forma de obter evidências, ela documenta objetos de uso diário e, portanto, também histórias do cotidiano. Marie Ruprecht cria espaços para pensamento usando reproduções fragmentadas de objetos que muitas vezes são familiares para nós, mas costumam reter um certo mistério e animação. Seus trabalhos muitas vezes preservam um momento e desse jeito enfatizam sua atemporalidade. Sua implementação formal minimalista não poderia transmitir o conteúdo de melhor maneira: sem a opulência da cor, o trabalho de Marie Ruprecht incentiva a nossa sensibilidade. O princípio de Locard constata que quando dois objetos se tocam, um traço sempre fica em ambos. Não só isso se aplica ao princípio do trabalho de Marie Ruprecht, mas também figurativamente para os espectadores envolvidos em sua arte."

 

Mag. Andreas Strohhammer - Lentos Kunstmuseum