13 Liliana Sanches.jpg

LILIANA SANCHES, Espírito Santo.

(conteúdo retirado do portfólio da artista)

SEMPRE QUE DORMIMOS O MUNDO ACABA – 2020 Por Liliana Sanches

Sempre que Dormimos o Mundo Acaba é uma série de pinturas realizadas no ano de 2020 durante o período de isolamento social que representa cenas de ambientes internos e externos como paisagens desoladas e oníricas em um mundo distópico. Esses ambientes surgem como vestígios do real, figurativos mas um tanto abstratos, sendo construídos como pistas de uma memória e pela fantasia, funcionando como uma colagem, repletos de camadas, dimensões e texturas.

As narrativas nos contam histórias fantásticas sobre a memória dessas paisagens, de seus cantos e dos objetos, afinal, tudo tem uma história: uma cama, uma casa, uma montanha. Os dois ambientes – interno e externo – existem ao mesmo tempo. Da mesma janela que se vê uma montanha pode-se ver um sofá.

Nos transportamos para esses lugares silenciosos através do nosso olhar que percorre cada espaço que, de alguma forma, já habitamos ou visitamos. Neles, tudo parece que já foi, mas algo está prestes a acontecer.

Em tempos desconcertantes nos encontramos isolados e com poucas perspectivas de futuro. Na infinitude dessas paisagens fantásticas existe o que resta do nosso mundo, em um tempo do antes ou depois do fim do mundo.

MINI BIO
 

Liliana Sanches
1983.
Natural de Vitória, vive e trabalha em Vila Velha, ES. Artista visual graduada em Artes Plásticas pela UFES.

Suas ideias se materializam através das linguagens do desenho, pintura, colagem, fotografia e vídeo.
Com inspiração na cultura visual, no cinema e na literatura fantástica, a poética do seu trabalho surge a partir da memória afetiva pessoal: recordações de lugares, pessoas e também por situações que experimenta ao longo do tempo como mulher, artista e mãe.

Artista visual e ilustradora, participa desde 2011 de exposições tais como o SP Estampa, Gravuras/ES no MAES, Desenho - A Linha Difusa coletiva exposta em 2019 no MUSA no Paraná e na Casa porto das Artes Plásticas em Vitória. Fora do Brasil participou de coletivas de gravura em Portugal e no México. Entre 2012 e 2014 foi integrante do Grupo Célula de Gravura com ênfase na pesquisa em Litografia na UFES.

Em 2017 foi contemplada com o prêmio Projetos Culturais Setoriais de Artes Visuais através da FUNCULTURA-SECULT com o projeto de publicação do seu primeiro livro de literatura visual chamado Lugar de Início e Destino lançado em agosto de 2019 junto a abertura da exposição individual das obras de pesquisa em desenho que compõem o livro.

Em outubro de 2019 foi selecionada para o projeto de imersão artística Entre Nós da Oá Galeria em Vitória, ES.

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube