Let Cotrim.jpg

TRABALHOS

 

1 – Ai de ti, Copacabana! (Woe to you, Copacabana!)

Na época em que Rubem Braga escreveu a crônica, não se falava sobre mudanças climáticas e seus efeitos, mas o trecho com “badejos e garoupas estarão nos poços de teus elevadores” ou a imagem dos meninos pescando no canal do Cantagalo ou jogando linhas dos altos da Babilônia, é uma visão e tanto para o fim da década de 1950.

Também sabemos que o apocalipse do bairro nesta crônica absolutamente genial, não foi inspirado por questões climáticas. Mas, do jeito que a humanidade está indo, nem sei se sobrarão badejos e garoupas para nadar nas ruas do bairro no próximo final de século.

Para o bem de Copacabana e outros lugares que você gosta, cobre ações concretas dos governos para estabilizar o clima e para a conservação da biodiversidade.

Outubro/2021, vista do alto do forte do Leme.

Título da obra: Ai de ti, Copacabana! (Woe to you, Copacabana!) Ano: 2021
Técnica: Fotografia digital
Preço: R$ 700,00

Tiragem: 10 exemplares, com Certificado de Autenticidade Dimensões da obra: 65 x 36 cm (sem moldura)
Suporte: Papel fine-art Hahnemühle Baryta, acabamento mate

SÉRIE RESSACA

A tarde do dia 22 de abril de 2021 na Praia do Flamengo (Rio de Janeiro) foi memorável. A paisagem estava espetacular e totalmente diferente do que estamos acostumados a ver. Não foi uma ressaca comum.

Eu suspeito que Machado de Assis matou o Escobar, uma das personagens principais de Dom Casmurro, em um dia como esse na Baía de Guanabara. E quem sabe Capitu tinha os olhos de ressaca da exata cor da Guanabara revolta?

Como é que de repente a Baía de Guanabara virou um pico de surf? Quem acordou a “Besta” da Ilha da Laje? Como assim, Let, a Praia do Flamengo lotada de surfistas?

Foi uma conjunção de acontecimentos meteorológicos e oceanográficos, que eu explico com prazer, em detalhes, para quem me perguntar. Quem sabe se Machado de Assis, naquela época, teve algum amigo cientista natural para consultar? Mais um mistério na história de Dom Casmurro...

2 – A cor da ressaca

Título da obra: A cor da ressaca - Série Ressaca Ano: 2021
Técnica: Fotografia digital
Preço: R$ 700,00

Tiragem: 10 exemplares, com Certificado de Autenticidade
Dimensões da obra: 80 x 45 cm (sem moldura)
Suporte: Papel fine-art Hahnemühle Photo Rag Baryta, acabamento brilhante

3 – Ressaca IV

Título da obra: Ressaca IV – Série Ressaca
Ano: 2021
Técnica: Fotografia digital
Preço: R$ 700,00
Tiragem: 10 exemplares, com Certificado de Autenticidade
Dimensões da obra: 80 x 45 cm (sem moldura)
Suporte: Papel fine-art Hahnemühle Photo Rag Baryta, acabamento brilhante

MINI BIO
 

Let Cotrim nasceu em Brasília em 1972, e ama tanto o mar que se dedica à pesquisa em Oceanografia no Rio de Janeiro. Fotografa sempre que pode desde a infância, cercada por inúmeras fotos de família. Autodidata, decidiu aceitar o desassossego e a insônia da criação para misturar arte com ciência, realidade e sonho.

O olhar inicial, puramente documental, com o passar do anos passou a registrar também detalhes e formas do cotidiano, mas sem deixar de lado as paisagens.

Aprecia o trabalho de Ernst Haeckel e Karl Blossfeldt, acadêmicos-artistas. Atualmente fotografa para criar imagens abstratas e evocar questões ambientais.

Declaração da artista

Minha cabeça é científica, e gosto da ideia de representar o cotidiano em planos e gráficos. A mania d observar o mundo também despertou o sentido de impermanência. O tempo como dimensão das coisas e da vida não cabe em um simples pedaço papel, assim como a dimensão de beleza.

A fotografia une os pontos deste gráfico inacabado: captura um momento que ficaria perdido no eixo do tempo, e imprime e transforma o que foi observado, grande, pequeno, repetido, colorido, monocromático, o perdido no horizonte no meio do oceano.

Essa compreensão acalma meus espíritos e ajuda a tirar as etiquetas impostas sobre o que é ou deveria ser bonito ou interessante. Liberta a criação. Traduz linguagens, que podem ser simultaneamente muito pessoais e muito universais.



(informações retiradas do portfólio da artista)