HAVANE MELO

SOBRE O TRABALHO

Talvez seja mentira é a ideia que permeia a produção fotográfica de Havane Melo, a partir de 2016, e está diretamente relacionada à sua pesquisa de doutorado em arte contemporânea. A proposta é construir narrativas ficcionais através da fotografia, experimentado técnicas e mesclando digital com analógico.

Todas as imagens compõem narrativas fictícias, ajustadas de acordo com um conceito. O título é uma referência ao gibi homônimo do quadrinista Shiko, é um protesto contra as faculdades de arte que desprezam o estudo de histórias em quadrinhos, é a melhor forma de resumir o conceito da fotografia ficcional.

Tríptico baseado em cartografias e caminhadas urbanas à deriva, conforme praticavam os dadaístas e surrealistas. É um estudo sobre interferências tipográficas baseadas nos textos No interior do cubo branco (Brian O'Doherty, 1976), Nadja (André Breton, 1928) e A sopa ao pistou ou a construção de um objeto de valor (Algirdas Julien Greimas, 1979). Faz parte da série Nenhum momento é trivial que busca despertar o olhar para pequenas narrativas urbanas.

A Roda é uma coletânea de fotografias sobre parques de diversões, fixos ou itinerantes. A captura é feita com diferentes equipamentos fotográficos. Nessa sequência, foram utilizados: Diana F+, Canon EOS 3000 e Sansung S7 Edge. É uma proposta da narrativa mutável, o que permite sua montagem em formatos variados.

MINI BIO

Professora, pesquisadora e artista visual. Atualmente é bolsista CAPES, vinculada ao PPG-Arte/UnB. Doutoranda em Artes, na linha poéticas contemporâneas, com pesquisa voltada para a produção e exploração da linguagem fotográfica para produção de narrativas ficcionais. Licencianda em Artes Visuais. Mestre em comunicação com pesquisa voltada para a produção de graphic novels no Brasil pela FAC/UnB. Bacharel em Direito pela UFPE.

Em 2018 atuou na cobertura fotográfica do Ciclo de Literatura Contemporânea, ocorrido na CAIXA Cultural Brasília, de 15 a 21 de outubro; coordenou o programa educativo da Exposição Eu Leitor, realizada na Biblioteca Nacional de Brasília durante os meses de agosto e setembro e ministrou a disciplina Fotografia 1 Verão/2018 para alunos de graduação no Instituto de Artes da Universidade de Brasília. Pesquisa e produz em seu home estúdio para fotografia e design gráfico. Eventualmente, publica no site especializado em HQ, Raio Laser. É membro dos grupos de pesquisa GIBI e GEPPA, ambos vinculados ao CNPQ, e da comissão organizadora do EnQuadrinhos (Encontro de Quadrinhos de Brasília).

 

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle