# 05   Curadoria Marco Antonio PORTELA . Paisagens Inventadas

EIXO ARTE REÚNE 24 ARTISTAS EM SUA PRIMEIRA EXPOSIÇÃO COLETIVA.  

           

Fechando o ano e iniciando sua primeira exposição coletiva, a EIXO Arte apresenta PAISAGENS INVENTADAS. Sob a curadoria de Marco Antônio Portela a exposição leva ao visitante, fotografias e vídeos de 24 artistas. A exposição propõe a reinvenção da paisagem sob uma perspectiva contemporânea, usando como forma de circulação a rede mundial de computadores para refletirmos sobre a noção de paisagem frente aos desafios que a contemporaneidade apresenta.

 

Importantes nomes das artes visuais estarão presentes na primeira coletiva da jovem, porém inovadora plataforma. A novidade para esta coletiva, contam Sara Figueiredo e Sandra Tavares (fundadoras da Eixo) é que a  exposição virtual 3D será projetada em espaço real no momento exato de seu lançamento na web, fato este que marcará um novo momento na trajetória da Eixo.

 

A escolha do Ateliê da Imagem, situado na Urca, não foi por acaso.  Entre artistas, estudantes, amigos e o tradicional bairro nobre da Zona Sul da cidade do Rio, o Ateliê da Imagem vem se consolidando como uma das principais referências brasileiras no ensino, produção e pensamento sobre a fotografia e a imagem contemporânea. Uma escola livre de imagem, responsável pela formação de uma nova geração que hoje é revelada em concursos, editais e projetos em todo o Brasil.

 

A inauguração será no dia 28 de novembro de 2014 às 19h no Ateliê da Imagem  localizado na Av. Pasteur, 453 – Urca. A exposição virtual 3D estará disponível para ser visitada em detalhes a qualquer hora e lugar através do site www.eixoarte.com.br 

"Uma mostra intitulada Paisagens Inventadas atiça a curiosidade e provoca uma reflexão sobre o conceito, mesmo que sem a pretensão de explicar nada. Se considerarmos a paisagem um lugar contaminado pelo observador, seu conceito fica intimamente ligado aquilo que sua visão proporciona e abarca. E se entendemos visão como uma construção resultante de nossos próprios pensamentos, reflexões e vivências, a paisagem, por ela percebida e elaborada, passa a ser um lugar inventado pelo sujeito.

O artista é aquele que procura representar essa localização, esse lugar no espaço, utilizando-se de sua plena subjetividade. Ao contemplarmos as obras dessa mostra através da janela tecnológica que é nosso monitor, nos deslocamos (vezes mais, vezes menos) para um lugar imaginado e acenado pelos seus autores, mas que ganharão maior relevância, quanto maior for sua contaminação ou coincidências com nossas memórias, sensações e experiências.

As obras e seus autores proporcionam um deslocamento, uma viagem para esses lugares aparentemente inventados, mas que acabamos por descobrir muitos dentro de nós mesmos, expandindo a experiência sobre o que é paisagem. Reafirmando a ideia de que a representação de uma paisagem diz muito sobre a localização do sujeito e sua subjetividade, vivência, memórias, sentidos e sensações, fica a dúvida, quase um incômodo, se seria toda paisagem de fato uma paisagem inventada."

 

 

Marco Antonio Portela

 

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle